J-Test: O exame agora é oficial para pedidos de visto para yonsei

A resolução foi publicada em documento oficial do Ministério da Justiça

jtest prova julho

O “J-Test, Exame de Proficiência de Uso Prático da Língua Japonesa” – organizado pelo Centro de Pesquisa de Sentenças S.A. – que avalia a capacidade de uso do idioma japonês por não nativos, agora pode ser oficialmente utilizado como “comprovante da capacidade básica da língua” necessário na hora de pedir o visto para yonsei, que entrará em vigor a partir de julho.

A decisão consta no “Manual para Os Descendentes Japoneses de Quarta Geração” que foi publicado dia 27 de abril na página sobre o “Regime de Entrada dos Descendentes Japoneses de Quarta Geração” (http://u0u0.net/KcIX) do site do Ministério da Justiça do Japão.

Segundo o manual, os documentos necessários para encaminhar o pedido do Certificado de Elegibilidade (Zairyu Shikaku Ninteisho) são:

▼ Documento que comprove que é um descendente japonês de 4ª geração (nikkei yonsei) como o Koseki Tohon (Registro Familiar) dos avós ▼ Documento de identidade ▼ Extrato bancário ou comprovante de intenção de emprego e outros ▼ Exame médico ▼ Certidão de antecedentes criminais ou certidão negativa criminal ▼ Documentos e declarações como “Documento que comprove a adesão ao Sistema Público de Saúde do Japão” ou “Declarações que esclareçam a finalidade da entrada e as atividades pretendidas depois da entrada” (Página 16 do manual) ▼ Documento que comprove a capacidade linguística de japonês.

Com relação ao “documento que comprove a capacidade linguística de japonês”, constam nas “observações” (pág. 6): “a Avaliação de Proficiência na Língua Japonesa (JLPT) igual ou acima de N4; 350 pontos ou mais no J-Test – Exame de Proficiência de Uso Prático da Língua Japonesa de Nível E-F ou 400 pontos ou mais no exame de Nível A-D; ou grau acima de 4 no Nat-Test (Senmon Kyoku Publishing, Co., Ltd. – Editora Educação Especializada)”.

O Nat-Test, no entanto, não é realizado no Brasil.

O próximo exame J-Test será realizado no dia 08 de julho. O prazo de inscrição será até 09 de junho. Na quarta semana depois da prova as notas e o certificado serão enviados aos participantes. No Brasil, a J Master (http://www.jmasterbrasil.com.br/) está responsável pela realização do exame.
O Centro de Pesquisa de Sentenças S.A. de Tóquio pediu cuidado redobrado à Secretaria brasileira: “Agora que se tornou um exame oficial, fraudes como colas ou candidatos se passando por outro podem ocorrer, portanto, é preciso tomar mais cuidado na identificação do candidato.” Aliás, os exames tanto do Brasil quanto do Japão são rigorosos no horário.
Fonte: Jornal Nippak

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s