Crisântemo azul é apresentado ao mundo pelo Japão

Empresa japonesa obteve sucesso no desenvolvimento do crisântemo azul

Crisântemo azul1
Em terceiro lugar no ranking das flores de corte no Japão, ao lado das rosas e cravos, o crisântemo agora tem nova cor. A flor tão amada pelos japoneses, com nome científico de Chrysanthemum x morifolium teria vindo da China, trazida por monges budistas.

No Brasil, conhecida como monsenhor, crisântemo-do-Japão ou monsenhor pompom, é a flor de corte mais requisitada.

A cor azul, requisitada para arranjos, e design, ainda não existia e esse foi um grande desafio para a equipe de pesquisa e desenvolvimento.

crisântemo azul cartela

Crisântemo azul: como foi obtido
A equipe da Organização de Pesquisas da Tecnologia de Alimentos e Agricultura da Suntory, obteve sucesso através da ciência genética. A equipe introduziu genes para produzir tintura na flor para obter a cor azul. Os genes foram obtidos das flores azuis campânula e cunhã e introduzidos no monsenhor de cor rosa. Com o trabalho desses genes nas pétalas, a equipe conseguiu o monsenhor de cor azul.

O sucesso foi publicado na revista científica americana Science Advances, na quarta-feira (26), e já repercutiu na imprensa internacional.

DNA azul das flores cunhã e campânula

Rosa azul de griffe
A Suntory desenvolveu também o cravo azul em 1995 e em 2004 tornou-se atração internacional com o sucesso da obtenção da rosa azul. Transformou-se em griffe e a marca da rosa azul é Applause.

Rosa azul ApplauseFontes: Portal Mie com Sankei e Suntory

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s